Forum dedicado aos PBFs (Play By Forum) que consiste em jogar RPG via fóruns - Logo por Rafael Capella
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Deuses e Religiões

Ir em baixo 
AutorMensagem
Falk
Deus Dragão
Deus Dragão
avatar

Número de Mensagens : 1207
Interesses : Assistir animes, Jogar RPG, Ouvir Metal e Digitar Histórias
Data de inscrição : 08/12/2008

MensagemAssunto: Deuses e Religiões   Sab Dez 13, 2008 1:02 pm

A HISTÓRIA DO PANTEÃO

No mundo de Root, a maioria dos deuses foram mortais que ascenderam ao posto de deus, através da usurpação do cargo de outro deus, de rituais divinos escondidos a 7 chaves, através de feitos épicos ou mesmo pela devoção de uma certa quantidade de fiéis. Não importa o que o personagem faça, ele só poderá ganhar o primeiro rank divino quando tiver nível 21.
Inicialmente, é dito que houveram 2 deuses primordiais, os chamados deuses supremos, Hector, o deus criador do mundo, e o Deus Dragão, aquele que povoou o mundo que Hector criou com suas criaturas: Reptilianos, Dragões, Dinossauros e todos os tipos de Répteis. Hector sentiu-se na necessidade de povoar o mundo que criou com sua imagem e semelhança e portanto criou os humanos. No mundo que Hector criou, existia algo que regia tudo, chamada natureza, com o tempo a própria natureza se personificou em humanóides, duas criaturas, as duas primeiras elfas, Dhariel e Lianee, Dhariel achou aquele mundo muito vasto porem com muitos lugares iguais, então espalhou o verde por todos os lugares, criando as plantas e todos os animais que povoam a terra (exceto repteis) ela então adquiriu o posto de deusa das plantas e dos animais, Hector muito feliz por ver seu mundo sendo evoluido criou uma dependencia entre as suas criaturas e as de Dhariel, as plantas gerariam algo chamado oxigenio que os humanos precisariam para sobreviver e estas arvores dariam frutos que dariam o prazer do paladar as suas criaturas, alem dos animais que dariam ovos e leite para saciar seus paladares. Hector avisou isso as suas criaturas, deviam respeitar a natureza para manter a convivencia pacifica. Lianee com uma certa inveja dos feitos de sua irmã, resolveu dar ao mundo de Hector o seu toque, espalhou pelo mundo as montanhas, o oceano e suas criaturas marinhas e o vento. Hector tambem apreciou as criações da elfa, porem não criou nenhuma relação entre elas e suas criaturas, isso de certa forma frustrou a deusa dos elementos, que no momento eram o ar, a terra e a agua. Lianee então resolveu dar um grande passo, espalhar pelo mundo criaturas com sua imagem e semelhança, porem por mais que tentasse, não conseguia, todas as criaturas que ela criava eram sem vida, parecia que ainda faltava alguma coisa. Dhariel um dia ao perceber o que sua irmã tentava fazer, aproximou-se e ajudou-a, pondo sua essencia no primeiro casal de elfos, que finalmente adquiriram vida, a vontade de apenas uma deusa não foi o suficiente para criar os elfos e sim de duas, afinal as duas juntas formavam a essencia completa dos elfos. Hector apreciou que seu mundo tivessem mais criaturas, e ordenou que humanos e elfos vivessem em paz em comunidade, o deus dragão sempre indiferente, nada fazia sobre as sequenciais transformações no mundo, apenas exigia que suas criações não fossem afetadas. Lianee não aceitou dividir os créditos de uma criação da qual imaginou sozinha, achava que sua irmã estava chamando muita atenção do deus criador, Hector.
Assim humanos e elfos caminharam através das eras, vivendo em harmonia, mesmo com os reptilianos que eram mais indiferentes e reclusos. Humanos e elfos davam vida a diversas criações tecnológicas, facilitando suas vidas, porem a sede por inovação dos humanos eram maiores que seu poder de definir o certo do errado, alguns humanos começaram a desobedecer as ordens de Hector em nome do progresso, começaram a cortar as árvores para utilizar a madeira, matar os animais para saborear sua carne, Dhariel ficou furiosa ao ver suas criações serem mortas por motivos banais e exigiu que Hector punisse aquele que faziam aquilo, Hector então amaldiçoou estes humanos, para se tornarem criaturas terríveis, assim nasceram os primeiros Orcs e goblinoides, a maldição seria hereditária, toda sua prole seria amaldiçoada até que se arrependessem do que fizeram. O que era pra gerar conscientização gerou revolta, os orcs e goblinoides se mantiveram reclusos no subterraneo, esperando o dia que pudessem se vingar. Lianee achou que aquela punição era branda demais, algumas desses humanos “amaldiçoados” se tornavam até mais fortes, Lianee achou que Hector estava sendo muito condescendente com suas criaturas e resolveu punir por si mesma a raça humana, amaldiçoou o mundo com 12 horas de escuridão, onde apenas os elfos poderiam enxergar e criou catastrofes terriveis da natureza, como erupções vulcanicas do topo das montanhas, terremotos, tornados, tempestades de gelo e maremotos. Então ela abençoou os elfos com o controle dos elementos para que pudessem se defender de tais catastrofes, isso dizimou muitos humanos provocando a ira de Hector, Lianee então justificou que aquilo sim seria uma punição adequada, Hector defendia que cada criador que cuidasse de sua criatura, os dois não chegaram a um consenso, e como resultado Lianne ordenou que todos os elfos se isolassem dos humanos em um mundo que ela mesma ia criar, porem Lianee não era tão poderosa quanto um deus supremo para criar um mundo inteiro e apenas conseguiu criar uma realidade alternativa ligada ao mundo de Hector, onde seus elfos iriam se manter isolados dos humanos e vivendo com respeito à natureza, Dhariel achou as atitudes da irmão precipitadas, mas não discordou com sua concepção.
Os demais humanos que não haviam cometido erro algum ficaram indignados com a atitude dos deuses, viviam se limitando em progresso por não poder conseguir matéria prima adequadamente e viram muitos de suas famílias serem mortos pela fúria dos deuses, os humanos decidiram não mais se limitar e começaram a extrair da natureza tudo que precisavam, derrubando arvores, alimentando-se de carne e etc, Hector não ficou nada contente ao ver os humanos agindo dessa forma e isso o colocava em uma situação delicada com Dhariel, como castigo, Hector manteu os desatres naturais que Lianee havia lançado sobre sua terra, porem mais uma vez Hector pareceu estar passando as mãos na cabeça de suas criaturas para os olhos dos outros deuses, Dhariel então decidiu que as criaturas da floresta precisavam se defender, então ela criou diversas plantas agressivas, animais ferozes e atrozes, fadas e criaturas meio humanas e meio animais, chamados licantropos, a primeira guerra entre os deuses teve um começa, os humanos contra as criaturas da floresta, o Deus dragão, por sua vez, exigiu que nenhuma de suas criaturas fosse prejudicada no meio disso.
As criaturas da floresta expulsaram os humanos de suas terras, estes por sua vez, cansado de serem marionetes dos deuses resolveram não aceitar isso e a guerra entre as criaturas começou. Florestas eram devastadas, cidades humanas eram desabadas, foi um século de agonia, como resultado os humanos dominaram a maior parte das terras, e as criaturas da floresta ficaram apenas com uma grande floresta ao norte do continente, entitulada a grande floresta, as criaturas de lá, recuaram e resolveram não mais intervir com os humano, e estes por mais que tentassem dominar a area, eram abatidos facilmente, nessa defesa, receberam a ajuda dos orcs e goblinoides, quem em uma aliança contra os humanos, resolveram se unir as criaturas da floresta, foi aí que a guerra terminou, os humanos ficaram com a maior parte do mundo e as criaturas da floresta apenas com uma parte. Desse confronto, dois mortais atingiram feitos épicos, um de cada lado, um deles era Razgor, um licantropo lobo, do qual era possesso de um terível ódio e desejo de vingança, e Helena, uma humana extremamente inteligente que criou muitas tecnologias a frente do seu tempo para auxiliar os humanos na guerra, ela foi a criadora das primeiras armas de fogo. Razgor não tolerou que as criaturas da floresta ficassem com apenas aquela parte do mundo, e vendo toda a natureza sendo devastada alem daquela floresta, exigiu vingança, porem nem todos seguiam sua causa, apenas alguns licantropos, orcs e goblinoides, ele reuniu este grupo e partiu em uma cruzada alem da grande floresta com a meta de destruir a raça humana. Suas primeiras atividades foram destruir as cidades humanas nas fronteiras com a grande floresta, e este feito atingiu os ouvidos de Helena, que neste momento era a senhora de uma grande cidade ao sul, chamada Datan. Helena então se preparou para a guerra, novamente, porem muitos humanos relutaram e continuar a guerrear logo ao fim de outra longa e sangrenta, os exercitos humanos e silvestres, marcharam um em direção ao outro e se encontraram em um ponto médio entre a grande metrópole humana e a grande floresta, então uma batalha épica se iniciou, mesmo aqueles que caiam sem vida do lado silvestre, se erguiam para lutar novamente com regeneração nas feridas, graças apenas ao desejo de lutar que Razgor passava em batalha, do lado dos humanos haviam aqueles que nem pareciam estar vivos, pareciam ser apenas automotos de metal que se consertavam sozinhos apenas com a presença de Helena no campo de combate... Sem precisar comer, beber, ou dormir, a batalha durou 10 anos, e em uma grande extensão se formou um grande deserto tamanha era a destruição que aquele combate causou. Hector e Dhariel eram teimosos apesar de terem conscienia divina, e nenhum deles queria que um dos lados cedesse, foi então que a Deusa Lianee resolveu intervir, enviou ao combate os elfos, mas não eram mais o elfos vistos eras atrás, eles foram dividos em 6 aspectos da deusa dos elementos, o ar, a agua, o fogo, a terra, a luz e as trevas, cada genero de elfos eram liderado por elfas a um passo de proximidade da deusa, eram ditas semi-deusas, as sacerdotizas, com este reforço Helena foi gravemente ferida e seu exercito mecanoide perdeu a capacidade de auto reparar-se, Razgor a ponto de desferir o golpe final sobre sua inimiga, mudou de ideia, ele não era tolo, havia percebido que ambos, Helena e ele, já não estavam mais ao nível de um relés mortal, nesse ponto ambos haviam realizado feitos tão épicos e arrebatado um número tão grande de fiéis, que haviam ascendido ao posto de deuses, Razgor então, em nome de uma vingança maior resolveu polpar a vida de Helena, havia percebido que ela traia os dogmas de seu deus, e poderia ser uma aliada futura em uma empreitada à usurpação do posto divino de Hector, Helena que não concordava com o dogma de Hector de não recolher recursos naturais da natureza, concordou, tudo isso foi um acordo que dois novos deuses firmaram em murmuros. A partir do fim daquele combate Lianee liberou os elfos de seu isolamento, agora eles podiam ir para a grande floresta, lar dos licantropos, a nova criação de sua irmã, elfos e os meio animais viveram um grande período de harmonia, diversos romances interaciais surgiram, inclusive entre seus deuses, Razgor e Lianee acabaram se apaixonando perdidamente, como fruto desse amor surgiram trigemeos, Ignus um humanóide feito apenas de fogo, Terran feito de terra e Titanium um humanóide feito do ferro mais duro do mundo.
O panteão dos deuses crescia, porem estavam todos isolados de Hector, e o Deus dragão, conhecido por sua indiferença com assuntos externos, não poderia ser chamado de um aliado de Hector, o deus dos humanos estava em declínio, ia perdendo cada vez mais fiéis para a deusa da tecnologia: Helena, seus clérigos já não viam mais muita vantagem em segui-lo, enquanto os clérigos de Helena prosperavam a civilização, Hector então resolveu criar algo que pudesse substituir a tecnologia em diversos aspectos, a magia arcana, como ultimo esforço com seus poderes enfraquecidos, ele jogou sobre o mundo um véu transparente, e disse para seu sumo sacerdote: "Diga ao mundo, que aqueles que realmente tiverem fé na minha doutrina poderá quebrar o limite da realidade e prosperar sem a necessidade de devastar a natureza que os cercam", Hector então, muito cansado por ter criado algo tão magnificio se isolou em seu proprio plano de existencia e não mais se manifestou, o deus dos humanos pretendia ser reerguer através da fé de novas pessoas, mesmo que não fossem humanos, e talvez com isso pudesse salvar a natureza de ser devastada pelo progresso.

CONTINUA...

_________________


Última edição por Falk em Sab Dez 13, 2008 1:07 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://lizardslairrpg.forumeiros.com
Falk
Deus Dragão
Deus Dragão
avatar

Número de Mensagens : 1207
Interesses : Assistir animes, Jogar RPG, Ouvir Metal e Digitar Histórias
Data de inscrição : 08/12/2008

MensagemAssunto: Re: Deuses e Religiões   Sab Dez 13, 2008 1:02 pm

CONTINUAÇÃO

O plano de Hector estava dando certo, as notícias de algo chamado arcanismo foram cruzando terras e mais terras, e cada vez mais pessoas procuravam as catedrais de Hector para aprenderem esta arte tão magnifica, porem Hector, de sua grande sabedoria não previu o que poderia acontecer, como havia acontecido anteriormente com uma entidade tão grande quanto a natureza, a magia se personificou através das pessoas que mais buscavam seus poderes do que a doutrina de Hector, a magia se personificou em uma deusa humana, chamada Arcana, e as notícias de uma nova deusa logo se espalhou pelo mundo, aqueles que se prendiam a doutrina de Hector para ter tais poderes não mais o faziam, pois poderiam ter tal poder sem precisar se limitar tanto.
Assim como o Deus dragão, Arcana era totalmente indiferente, não via necessidade em conceder a magia aos mortais apenas por uma doutrina, de acordo com a vontade de Arcana, todo mortal que estudasse com vontade da arte do arcanismo poderia domina-la aos poucos, e não satisfeita em conceder magia até para aqueles que não tivessem crença nela, ela espalhou pelo mundo uma trama que afetaria parte dos recem nascidos daqui por diante, estes teriam a magia naturalmente pelo sangue, assim surgiram os primeiros feiticeiros, assim como tambem espalhou as besta mágicas pelo mundo. Arcana sendo uma deusa poderosa, mesmo sendo recem personificada, usou seus poderes para criar um novo plano de existencia, chamado Hobefrai, nesse lugar ela espalhou suas criaturas, que aparentavam humanos, mas eram dotados para magia sem nenhuma esforço, estes eram os Hobens.
Hector ao retornar de seu descanso e olhar esperançoso para sua terra, teve um grande choque ao ver no que a magia havia se tornado, havia conseguido diminuir mais ainda o seu número de fiéis, e reduzir mais ainda seu poder divino, e este era o momento que Razgor tanto esperava.
Razgor formou uma aliança com Helena, Lianee e seus filhos Ignus, Terran e Titanium, juntos talvez tivessem forças para destruir Hector e formar uma nova ordem para os deuses, porem no momento em que iam subjulgar Hector, o Deus dragão interviu, considerou uma grande injustiça que todos aqueles deuses se juntassem contra Hector no momento em que mais estava debilitado, Razgor e Lianee no momento tinham o posto de deuses maiores, Helena de deusa intermediária, Ignus, Terran e Titanium agora já crescidos tinham o posto de deuses menores... Porem não teriam chance contra 2 deuses supremos, mesmo que um deles estivesse tão debilitado, os supremos facilmente contiveram a rebelião... Como sentença por semear a discordia entre os deuses, Razgor foi destruído por Hector e o Deus dragão em cooperação, Helena, Ignus, Terran e Titanium foram levados pela lábia de Razgor aos olhos dos supremos e foram condenados ao banimentos, cada um dos deuses foram banidos ao aprisionamento em suas armas, o par de pistolas de Helena, as luvas de Ignus, o Martelo de Terran e a lança de Titanium, estas armas foram confinadas em uma ruína, infestada de armadilhas e perigos, os mortais valorosos que conseguissem vencer estes desafios e merecessem o status de um deus, herdariam os poderes dos deuses banidos, esta seria a nova chance para que os dominios dos banidos não fossem perdidos, já a sentença de Lianee foi mais branda, os supremos sempre viram ela como uma deusa inconsequente, e ao ver deles, ela estava cega de amor para ponderar sobre as consequencias de seus feitos, e por pedidos Dhariel, a sua punição seria perda de parte de seus poderes como deusa, seu poder foi reprimido e ela decaiu ao status de uma deusa menor.
Os elfos ao saberem o destino de uma de suas deusas por causa do deus dos licantropos, se enfureceram com eles, culpando-os pela desgraça de Lianee, a deusa nada pode fazer, as suas criaturas se isolaram novamente de todos, e os licantropos considerando isso uma traição perante a causa, juraram vingança e assim tornaram-se inimigos mortais. Ao passar das eras os elfos ganharam tambem outros inimigos, as criaturas de Arcana, os hobens, que muito ganaciosos e interessados nos poderes elementais dos elfos, frequentemente invadem sua morada em busca de espécimes para estudo.
Hector estava muito fraco, perdeu quase todos os fiéis, e era questão de tempo para que outros deuses ascendescem e ele estivesse em perigo novamente.
As eras foram passando e com o tempo todos os ocorridos iam caindo no esquecimento, graças aos humanos, Root conheceu a grande crise que esgotou quase todos os recursos naturais do mundo, menos na grande floresta que era um lugar de onde eles não poderiam tirar nada, graças as suas defesas, vários deuses menores ascenderam sendo patronos de suas etnias e diversos assuntos, porem dentre eles um humano, que era um cientista de Datan, um filosofo, pensador, mestre de muitas artes, tamanho foi seu conhecimento, que após sua morte, muitos consideram-no o patrono da ciencia, seu nome era Hewett, e por meio dessa devoção indireta ele acabou se tornando um deus, mas não um deus convencional, sempre foi um cético extremista, e acreditava que magai eram apenas truques bem feitos, as outras raças que hoje permaneciam isoladas na grande floresta, eram apenas lendas e deuses não existiam eram apenas consolo para a humanidade e mesmo ao ganhar consciencia de um deus e ver que tudo aquilo era real, ele continuou a não aceitar, dedicou sua existencia a pregar o ceticismo no globo, tamanha foi sua influencia na mente dos novos pensadores, que a magia perdeu sua potencia dentre os humanos, seja ela divina ou arcana, aqueles que ainda acreditavam em deuses tornaram-se totalmente aversos a espiritualidade, e as raças não humanas simplesmente foram provadas ser contos de fadas, ao contrario dos outros deuses que ganhavam poder pelo seu número de fiéis, Hewett ganhava poder com o numero de infieis, afinal ele havia se tornado a personificação do ceticismo, devotado em esconder a realidade sobrenatural dos olhos dos humanos.
Quase meio século atrás, Hector e Arcana tiveram dois filhos, Lucius e Darius, estes que eram os primeiros celestiais da existencia. Apesar de serem deuses, os irmãos gostavam de caminhar pela terra disfarçados de mendigos para testar a bondade das pessoas, mas tudo que eles viram no mundo dos mortais foi desgraça e ódio, ninguem tinha mais o espírito de benevolencia que o seu pai pregava, quase todas as suas criaturas nem mesmo acreditavam no seu deus criador, os irmãos ficaram indignados e se perguntaram porque seu pai os mantinha ali, destruindo o mundo que ele criou, resolveram perguntar isso ao pai deles, mas ele apenas respondeu que um dia eles iam descobrir a resposta.
Após muito pensar sobre o assunto, os irmãos não obtiveram a resposta, só chegaram a conclusão que seu pai estava tão enfraquecido por causa das criaturas que habitavam o seu mundo, chegaram a conclusão que a destruição de todas aquelas criaturas deveriam ser destruidas, para que seres melhores viessem a surgir e habitar o local, indo do plano Arbórea até Celestia foram reunindo com seu grande poder de persuasão diversos celestiais que tambem achavam que os mortais não mereciam viver no mundo que Hector criou, Lucius e Darius liderando uma legião de celestiais desceram sobre o plano material decididos a destruir tudo, o primeiro alvo foi a cidade de Habbar, da qual já se encontrava em desgraça graças a grande crise, a cidade foi dizimada e poucos conseguiram fugir. Hector ao ver a desgraça que caia sobre suas criaturas, logo interviu, descendo à terra com seu exército de guerreiros da luz e ordenando que aquilo tivesse fim, os seu filhos ainda tentaram argumentar seus motivos, mas Hector permanecia irredutível e não revelava seus motivos, decepcionados com a veneração cega que seu pai tinha perante suas criaturas, Lucius e Darius decidiram que ele não mais era digno de assumir o posto divino supremo, e então os filhos investiram contra seu pai, alguns celestiais que estavam do lado dos irmãos relutaram em prosseguir em uma empreitada contra o deus da benevolencia e se renderam, outros, que nutriam muito descontento com a situação do mundo não abaixaram suas espadas e estes entraram em conflito com os guerreiros da Luz de Hector e uma batalha sangrenta nos céus de Habbar iniciou, como resultado, o já enfraquecido deus dos humanos foi derrotado por seus filhos, e a guerra entre os demais que ainda estavam indefinidas paralizou-se, já que o lider de um dos lados pereceu. Darius e Lucius naquele momento sobre os céus sangrentos de Habbar decretaram a era da renovação: o apocalipse... O Deus Dragão que observava tudo dos céus, como sempre indiferente, não quis se intrometer nos assuntos dos humanos, mas quando percebeu que aqueles dois deuses pretendiam destruir o mundo em que suas criações viviam, ele resolveu intervir, desceu à terra e ordenou que os reptilianos ficassem fora dessa "renovação" que eles pretendiam fazer, os dois alegaram que a impureza que se espalhava por aquele mundo já havia contamidado todas as criaturas e o mal deveria ser cortado pela raiz, não ousando ser contrariado, o deus supremo com seus plenos poderes, arrebatou os filhos de Hector em poucos momentos, o intuito do Deus Dragão era destruir a existencia dos dois deuses rebeldes, mas para fazer isso precisaria da ajuda de Hector, apenas dois deuses supremos poderiam destruir a existencia de qualquer outra divindade, então ele resolveu usar o banimento, mas não um tão suave quanto os deuses anteriores receberam, o deus dragão dividiu a essencia de Darius em 9 cristais e espalhou-os por 9 planos de existencia diferentes, porem o deus dragão não tinha força para realizar dois banimentos de deuses maiores em apenas um dia, então sobre Lucius ele lancou apenas uma maldição, travando seus poderes e destruindo sua presença, Lucius havia se tornado uma criatura horrenda fedendo a enxofre, ele sofreria naquela forma repulsiva até que o Deus Dragão pudesse reunir forças necessárias para realizar outro banimento, porem Lucius usando um fiasco dos poderes que ainda restava escapou.
Lucius não se conformava com a sina que havia sofrido, os errados naquela história toda eram os mortais e porque justo ele que devia ser punido? Seu coração foi enxendo de ódio e maus sentimentos, sentimentos podres e deploráveis tão intensos que despertaram nele um novo grau divino, substituindo todos os seus antigos poderes benignos por poderes vis e aterradores, decidido a por um fim ao mundo dos mortais, ele mudou de nome, chamaria-se agora Ixen, com seus novos poderes criou seus próprios mundos: O Abismo e o Inferno, espalhando sobre eles suas proprias criaçãos, criaturas que eram a personificação do mal, os dois mundo eram naturalmente destinados a ser inimigos, Ixen fez isso para alimentar o ódio para que suas criaturas fossem ainda mais poderosas.
O Deus Dragão já não podia chegar mais até Ixen, e Hector vivendo mais uma terrível vergonha em sua existencia, estava mais fraco do que nunca. Ixen vem se preparando através dos anos bolando um modo de destruir as criações do Deus Dragão e de seu pai.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://lizardslairrpg.forumeiros.com
Falk
Deus Dragão
Deus Dragão
avatar

Número de Mensagens : 1207
Interesses : Assistir animes, Jogar RPG, Ouvir Metal e Digitar Histórias
Data de inscrição : 08/12/2008

MensagemAssunto: Re: Deuses e Religiões   Sab Dez 13, 2008 1:04 pm

LISTA DE DEUSES:

DEUS DRAGÃO

O Deus dragão, criador de todos os repteis, humanoides reptilianos e dragões é Leal e Neutro. Seus título incluem: O indiferente, O pai dos repteis, o senhor de todos os deuses e O Juiz Ele é um deus supremo, e é um deus bem presente na vida de seus fiéis. Ele é o criador e protetor de todos os reptilianos, e governa as coisas que eles mais estimam como Tesouros. É venerado por dragões, kobolds, Tolkashares, Druidas e Rangers que possuem muita estima por repteis. Os domínios associados são a Ordem. Dragão, Proteção e Fogo, sua arma preferida é a Picareta Pesada. Quando o Deus dragão precisa caminhar sobre a terra, ele assume a forma de uma dragão vermelho colossal ou um Tolkashar meio dragão vermelho muito alto carregando uma picareta pesada. Seu sumo sacerdote em Root é Riovet, um Tolkashar meio dragão de ouro.

HECTOR:

Hector, o criador do mundo e dos humanos é Bom e Leal. Seus título incluem: O soberano e O Virtuoso. Ele é um deus supremo, porem muito enfraquecido pela quas extinção de sua crença, ele é cada vez mais um deus mais distante, pois está decepcionado com o curso que os humanos tomaram. Hector prega a justiça, o amor e a benevolencia, seus dogmas são similares ao catolicismo. Ele é venerado por humanos e paladinos. Pessoas de virtude grande são frequentemente recrutadas para se tornar defensores do bem, abençoados diretamente por Hector, são mortais que adquirem um novo grau de existencia tornando-se criaturas semi-divinas, este grupo é chamado de os Guerreiros da Luz. Os seus domínio associados são a Luz, Cura, a Ordem, Proteção e o Bem, sua arma preferida é a espada bastarda. Quando Hector precisa caminhar sobre a terra, ele assume a forma de um humano meio celestial muitissimo velho, com barba e cabelos bastante longos e completamente brancos, traja sempre roupas brancas

LIANEE

Lianee, uma das criadoras dos elfos, das criaturas aquaticas, responsável por abençoar os elfos com os elementos interiores e de jogar sobre a terra os desastres naturais como vulcões, tornados, maremotos e terremotos, ela é Neutra e Caótica. Seus título incluem: A mãe dos elfos, a senhora dos peixes e a Rainha elemental. Ela era uma deusa maior porem graças a uma punição dos deuses supremos por participar de uma complô contra Hector ela foi rebaixada ao posto de uma deusa menor, porem é muito presente na vida de seus fiéis, como diria sua irmã, é presente até demais. Lianee governa os 6 elementos: ar, agua, fogo, terra, luz e trevas, Ela prega a xenofobia entre os elfos e as manifestações artisticas. Ela é venerada por elfos, navegadores e arcanos especislistas em elementos. Os seus domínios associados são Caos, Ar, Agua, Fogo, Terra, Luz e Trevas, sua arma predileta é o arco longo. Quando Lianee precisa caminhar sobre a terra, ela assume a forma de uma elfa bem baixinha e muito bela, com cabelos curtos até a altura do queixo de cor Azulada, seus olhos tambem são azuis assim como suas unhas.

DHARIEL

Dhariel, criou junto com sua irmã Lianee os elfos, tambem é criadora de todas as fadas, animais (com excessão de repteis e criaturas marinhas), plantas e Licantropos, ela é Boa e Neutra. Seus títulos incluem: A mãe dos elfos e a Mãe Natureza. Ela é uma deusa maior que prega a harmonia entre os seres da floresta e o convívio amigavel com a natureza, acredita que nenhuma criatura deve ser morta ao não ser que seja para a alimentação, qualquer outro motivo é desaprovado aos olhos da mãe natureza, o costume do vegetarianismo é muito apreciado aos seus olhos e essa é uma das exigencias para os clérigos de sua ordem, não tem boas relações com Hector o deus dos humanos, porque ele não impediu que suas criaturas destruissem a maior parte da natureza de Root. Ela é venerada por druidas, rangers, elfos, alguns licantropos bondosos, fadas, plantas inteligentes, Aborigenes e qualquer um que ame a natureza, que no caso seria ela mesma. Os seus domínios associados são Bem, Animais, Plantas e Sol, sua arma predileta é a cimitarra. Quando Lianee precisa caminhar sobre a terra, ela assume a forma de uma elfa muito bela. com cabelos verdes como folhas de plantas com algumas vinhas entre os fios, longos até o inicio do quadril, seus olhos tambem são verdes do mesmo tom dos cabelos e ela sempre traja roupas feitas de folhas frescas.

RAZGOR

Razgor ascendeu ao posto de uma divindade após feitos épicos na guerra entre a natureza e os humanos, ele é o patrono dos licantropos, apesar de não te-los criado, ele é Mau e Caótico. Seus título incluem: O senhor dos lobisomens, A forja da vingança e o Semeador de ódio. Ele é um deus morto, que em atividade atingiu o posto até de um deus maior, até ser destruído pelos deuses supremos ao liderar um complô para usurpar o cargo de Hector, ele pregava a vingança e a rendição completa à fúria cega. Mesmo morto, ele ainda é venerador por Licantropos, Bárbaros e qualquer criatura que aprecie a guerra. Os seus domínios associados são Destruição, Força, Guerra e Fúria, porem todos os clérigos de sua ordem não canalizam magias vindas dele, elas vem dos seus ideais e conceitos, a arma favorita de Razgor é o machado grande. Em vida Razgor foi um Licantropo lobo, que na forma humana possuia cabelos longos até o quadris, grossos e castanho escuros, seus olhos eram da mesma cor que seus cabelos, tinha pele morena clara, musculos bastante aparente, era alto e tinha uma bigode ligado a um cavanhaque com barba rala no resto do rosto.

HELENA

Helena ascendeu ao posto de uma divindade após feitos épicos na guerra entre a natureza e os humanos, ela foi a patrona da tecnologia, sendo Neutra. Seus titulos incluem Face metálica, Imperatriz da Mecânica e Rainha da Pólvora. Ela é uma deusa banida, que em atividade atingiu o posto até de um deus maior, até ser banida em suas próprias armas a pelos deuses supremos ao liderar um complô para usurpar o cargo de Hector, suas pistolas estão escondidas em uma catacumba repleta de desafios, e é dito que aquele que for merecedor que tomar posse das armas assumirá o posto divino que ela ocupava, ela pregava a prosperidade, avanços tecnológicos não importasse quais métodos que tivesse que usar e todos os meios que facilitassem a vida. Mesmo banida, ela ainda é venerada por poucos pessoas como ladinos, inventores, manejadores de armas de fogo e pólvora e profissionais da mecânica e robótica. Os seus domínios associados são Enganação, Guerra e Craft, porem todos os clérigos de sua ordem não canalizam magias vindas dela, elas vem dos seus ideais e conceitos, a arma favorita de Helena é a Pistola automática, ela usava duas ao mesmo tempo. Em vida, Helena foi uma humana de cabelos ruivos, lisos até o meio das costas, olhos verdes, com tatuagens nas bochechas de cor azul e mais pareciam dois traços de cada lado, tinha pele clara, era magra e sempre andava com roupas discretas e leve.

IXEN

Ixen é um dos filhos de Hector e Arcana, junto com seu irmão Darius, antes de se corromper, criou os planos de Arcádia e Celestia e todas as criaturas que as povoam, após se corromper ele criou o Abismo, o inferno, assim como as criaturas que os povoam: os diabos e os demonios, é o semeador do mau, da renovação através da destruição, ele é Mau e Neutro. Seus títulos incluem Lord do Mal, Senhor do Abismo, Senhor do Inferno, Lucius e o Destruidor. Ele é um deus maior, que antigamente era um deus benigno mas teve seus poderes lacrados pelo Deus Dragão, é dito que se tais poderes forem recuperados toda a força maligna irá se anular com a força benigna lacrada e ele se tornaria um mortal, mas isso são apenas hipóteses. Ele é venerado por demonios, diabos e todo tipo de criatura maligna. Os seus domínios associados são: Destruição, Guerra, Mal e Fogo, sua arma favorita é o tridente. Ixen é uma criatura horrível, muito semelhante a um Balor.

DARIUS

Darius é um dos filhos de Hector e Arcana, junto com seu irmão Darius, criou os planos de Arcádia e Celestia e todas as criaturas que as povoam, ele era bastante anarquista e tinha uma forte tendencia sociopata, ele foi Bom e Caótico. Seus títulos incluem: Princípe da Anarquia e o Anjo do Apocalipse. Ele era um deus maior que pregrava o bem alem das fronteiras das leis, a igualdade social e a Renovação. Ele foi banido em nove cristais espalhados por planos aleatorios, portanto os clérigos que ainda o veneram não recebem seus poderes dele e sim dos seus ideais e conceitos. Ele ainda é venerado por rebeldes, anarquistas e criaturas celestiais caóticas. Os seus domínios associados são: Destruição, Caos e Guerra, sua arma favorita é a espada larga. Darius tinha a forma um humano muito alto, de pele claras, com olhos azuis celestes, cabelos loiros quase brancos e uma par de asas de penas brancas nas costas.

IGNUS

Ignus é um dos filhos de Lianee e Razgor, criou o plano elemental do fogo e as criaturas que habitam nele, pregava a disciplina e poder de auto superação como métodos de fazer a mente prevalecer sobre o corpo, sua tendencia era Neutra e Leal. Seus título incluem: Punhos de Fogo e O Inabalável. Ignus, um dos três deuses gêmeos da guerra era um deus menor. Ele foi banido em suas luvas após participar de um complô liderado pelo deus da fúria para usurpar o cargo de Hector, na verdade ele resolvei participar disto por achar que as criaturas de Root eram totalmente indisciplinados e desmerecedores da existencia. Ele é venerado por incendiários, Monges e qualquer pessoa muito ligada à disciplina. Os seus domínios associados são: O fogo, A guerra, A força e a Ordem, sua arma favorita é o ataque desarmado. Ignus tinha a forma de um humanóide de fogo de tamanho médio.

CONTINUA...

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://lizardslairrpg.forumeiros.com
Falk
Deus Dragão
Deus Dragão
avatar

Número de Mensagens : 1207
Interesses : Assistir animes, Jogar RPG, Ouvir Metal e Digitar Histórias
Data de inscrição : 08/12/2008

MensagemAssunto: Re: Deuses e Religiões   Sab Dez 13, 2008 1:05 pm

CONTINUAÇÃO

TERRAN

Ignus é um dos filhos de Lianee e Razgor, criou o plano elemental da terra e as criaturas que habitam nele, ele era um deus sem dogma, pois não tinha nenhum propósito aparente, era conhecido por ser facilmente manipulável, um poderoso guerreiro e um protetor, Talvez a sua única peculiaridade seja o amor à terra, as pedras e a guerra, sua tendencia era Neutra. Seus título incluem: O Deus Oco, O Deus sem religião, a marionete e o Martelo da Terra. Terran, um dos três deuses gêmeos da guerra era um deus menor. Ele foi banido em seu Martelo de Guerra após participar de um complô liderado pelo deus da fúria para usurpar o cargo de Hector, na verdade ele inicialmente não tinha intenções de participar disto, porem foi facilmente manipulado por Helena e acabou encontrando um destino terrível Ele é venerado por escavadores, mineradores e paleontólogos Os seus domínios associados são: Terra, Proteção, Guerra e Força, sua arma favorita é Martelo de Guerra. Terran tinha a forma de um humanóide de terra de tamanho médio.

TITANIUM

Titanium é um dos filhos de Lianee e Razgor, como seus irmãos, não quis criar suas próprias criaturas ou planos, pois sabia que iria enjoar facilmente deles, ele era um Deus impregnado de caos, adepto da mudança, versatilidade e da renovação, ele era inimigo de tudo que era antigo, sua tendencia era Neutra e Caótica. Seus título incluem: O Deus Metal e a Arma de Mil Formas. Titanium, um dos três deuses gêmeos da guerra era um deus menor. Ele foi banido em seu Bordão de Titanio após participar de um complô liderado pelo deus da fúria para usurpar o cargo de Hector, seu motivo para participar disto era para por um fim naquele deus tão antigo. Ele é venerado por mercenários e pessoas sedentas por mudança. Os seus domínios associados são: Metal, Guerra, Caos, Destruição e Enganação, Titanium achava tedioso usar apenas um tipo de arma durante um combate inteiro, por isso ele tinha um bordão de titanio que tomava várias formas: O clássico Bordão e qualquer arma de haste, por isso um clérigo pode escolher qualquer uma delas como sua arma do domínio da guerra. Titanium era um humanóide de titanio de tamanho médio, porem usava várias formas ao se manifestar.

ARCANA

Arcana é a personificação da magia, ela criou Hobefrai e todos os seus habitantes e as bestas mágias, ela é neutra. Seus título incluem Rainha de todas as magias e a Observadora. Arcana é a personificação da magia, ela é a fonte de todos os poderes arcanos, não exige que os mortais creiam nela como uma deusa ou como uma entidade, e sim que creiam na magia, portanto qualquer um que estudar a fundo o arcanismo pode utilizar seus poderes, porem a maioria dos conjuradores arcanos veneram ela, mesmo sabendo que não é necessário, ela considera egocentrismo dos demais deuses exigir que os mortais venerem-os, acredita que isso deve surgir voluntariamente e não como uma imposição. Ela age apenas como uma espectadora durante todas as situações que ocorrem, não pretende intervir em nada e não fez isso nem quando seus filhos e o pai deles entraram em conflito, os filhos surgiram apenas pelo momento de romance que teve com Hector, mas isso não demorou muito tempo, pois sabia que estar ao lado dele a envolveria em muitas coisas e ela perderia a oportunidade de apenas observar e aprender com isso. Ela é uma deusa maior que é venerada por Bardos, Feiticeiros e Magos. Sua arma preferida é a adaga. Os seus domínios associados são Conhecimento, Magia e Divination. Arcana é uma hoben de semblante sério, oculos circulares, cabelos negros com uma trança até quase o chão, olhos da mesma cor que os cabelos, pele branca.

SALAZAR

Salazar é o patrono de Habbar, ele foi o primeiro líder da cidade e fundador, ascendeu ao posto de um deus quando a parte massiça dos habitantes e Habbar após sua morte começaram a orar em seu nome, ele é Neutro e Leal. Seus título incluem o Barba Grisalha e O Moralista. Seus dogmas incluem a moral acima das coisas mundanas, principalmente a das mulheres, a crença no dia do Julgamento Final, no qual as acções de cada pessoa serão avaliadas e a crença na predestinação: Salazar tudo sabe e possui o poder de decidir sobre o que acontece a cada pessoa. Porem a crença em Salazar foi fortemente dispersa após a destruição da cidade de Habbar, e a perda na fé nele. Muitos dos que ainda acreditam em Salazar, pregam que a cidade de Habbar apenas foi destruída porque os seus habitantes não estavam seguindo seus ensinamentos, e em uma comunidade mesmo as pessoas que seguem as leis devem pagar pelos erros das que não seguem, por terem falhado em evitar que eles fizessem isso. Ele é um deus intermediário que é venerado apenas por descendentes do povo Habbar, sua arma favorita é a Falcione. Os seus domínios associados são Ordem, Chastity e Community. Salazar tinha pele morena, uma barba de pelos crespos e cor grisalha, olhos castanhos e com um turbante na cabeça

HEWETT

Hewett nem mesmo é considerado como um deus dentre os mortais, ele se tornou a personificação do ceticismo, e como o mundo hoje em dia é repleto de céticos, ele ascendeu ao posto de um deus, ele é Neutro. Seus títulos incluem O pai do ceticismo, O Mestre do conhecimento, Senhor de todas as artes. Ele não tem religião ou nada similar, apenas os suas obras literarias sobre seus pensamentos, onde alegava que não haviam provas concisas da existencia de entidades entituladas deuses, onde tinha defendia a teoria da evolução, que humanos descenderam dos macacos, defendia tambem a não existencia de raças não humanas, acreditava que uma coisa só deveria ser considerada real através de teorias cientificas, ele impulsionou uma grande horda de filósofos, pensadores, sociologos, psicologos, cientistas e inventores. Hewett mesmo após se tornar uma entidade que ele defendeu tanto que não existia, continua influenciando o mundo para que não saibam da realidade, para ele o mundo está muito melhor sem a influencia de deuses e criaturas não humanas para envenenar guerras religiosas e panico. Ele é um deus maior, não tem clérigos de uma ordem, pois orega que magias divinas são apenas truques. Hewett tem suas fotos divulgadas em livros por todas as partes, morreu de tuberculose aos 52 anos, tinha cabelos grisalhos baixos, barba mal feita, olhos castanhos, oculos de grau e pele parda.

ROHKEUTTA

Rohkeutta, que em Ihmish significa coragem, foi o primeiro líder de Ihmiset, e ascendeu ao posto divino através de batalhas épicas e seguidores fervorosos que continuaram fiéis a ele mesmo após sua morte, na batalha épica nos mares, em que combatiam a invasão do povo peixe a sua ilha, Rohkeutta em um ato divino usou sua essencia mortal para destruir todo o império marinho quando o seu povo estava para ser trucidado. Seus título incluem: O Destemido, O Navegador e O Mártir. O seu dogma religioso estimula a coragem entre os guerreiro de se lançar com todas as forças em um combate sem temer a morte, estimula a poligamia, Rohkeutta tinha várias esposas e várias concubinas, a perversão e levianidade são traços fortes de sua personalidade, ele tambem estimula o conhecimento mágico, ele mesmo era um poderoso arcano, apesar de ser uma guerreiro selvagem, era líder de uma frota marítima que durante muitos anos lutou para a extinção dos homens peixe, é dito em sua religião que aquele que der sua vida em prol do seu país encontrará os prazeres eternos nos 7 Édens da Luxúria. Rohkeutta é neutro, é um deus intermediário louvado por bárbaros, arcanos focados em magias de dano e todo o povo de Ihmiset. Sua arma favorita é o Machado de Batalha, seus domínios associados são Guerra, Magia, Agua e Coragem. Sua aparencia é a de um humano alto, musculoso e peludo, com diversas cicatrize, inclusive uma no meio do rosto, possuia olhos azuis, cabelos ruivos embolados e longos, barbas no mesmo estado, pele branca, usava um chapéu de chifres viking, armadura de escamas de dragão branco, escudo grande do mesmo material e um machado de batalha.

SIDARTA GAUTAMA

Sidarta foi um monge de espírito elevado que viveu em Taiyou nas eras recentes a sua fundação, era um monte no controle dos impulsos do corpo e mente e seus ensinamentos são muito admirados por aqueles com espiritualiadade. Seus títulos incluem Misuta-Rikou (Senhor da Sabedoria) e Itonami Sensei (Professor da Vida). Ele não prega exatamente uma religião, ele deixou apenas ensinamentos para as pessoas de como atingir o entendimento da realidade íntima pondo fim assim no ciclo de sofrimento, ele ensina a evitar o mal, fazer o bem e cultivar a própria mente. O ponto de partida dos ensinamento de Sidarta é a percepção de que o desejo causa inevitavelmente a dor. Deve-se portanto eliminar o desejo para se eliminar a dor. Com a eliminação da dor, se atinge a paz interior, que é sinônimo de felicidade, A moral de Sidarta Gautama é baseada nos princípios de preservação da vida e moderação. O treinamento mental foca na disciplina moral, concentração meditativa e sabedoria. Sidarta Gautama é Bom e Leal, é um deus intermedário, louvado por monges, samurais e o povo de Taiyou, porem com a medida que as eras foram se passando, a fé em seus ensinamentos foram enfraquecendo, poucos hoje em dia são seguidores dela. Sua arma favorita é o ataque desarmado, seus domínios associados são: Bem, Conhecimento, Cura, Proteção, Ordem e Chastity. Sua aparencia é a de um humano de estatura média com olhos bem pequenos e puxados, trajes de monastério e cabeça raspada. Seus ensinamento tem forte base no budismo.

DEUSES DE GAIOA

Em toda Gaioa se cultua diversos deuses menores, que vão desde animais lendários até a personificação do canibalismo, não há uma crença oficial dentre eles.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://lizardslairrpg.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Deuses e Religiões   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Deuses e Religiões
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» O Meio-Sangue Filho de dois deuses
» A Ira dos Deuses-Online
» ♦ Os Seguidores dos Deuses ♦
» Livro das Bênçãos dos Deuses
» DOS DEUSES DE WOW

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Lizard's Lair RPG :: Play By Forum :: PBFs :: A Ascenção-
Ir para: